Ir para conteúdo principal
conteúdo do menu
Conteúdo Principal
17/08/2021 Secretaria Municipal de Educação

Prefeitura de Garibaldi lança projeto de Reabilitação Pedagógica

143 alunos de escolas municipais receberão reabilitação pedagógica no turno inverso

COMPARTILHAR NOTÍCIA

Crianças em todo o país sentiram o impacto do distanciamento social na aprendizagem. Apesar da manutenção das aulas no formato online no período mais crítico da pandemia da Covid-19, muitos alunos apresentaram dificuldades na alfabetização, especialmente nos anos iniciais. Em Garibaldi, a Secretaria Municipal de Educação encontrou uma forma inovadora de auxiliar 143 estudantes, do 1º ao 4º ano da rede municipal, que se encontram com defasagem na alfabetização. A Secretaria de Educação firmou parceria com uma instituição de ensino superior — a Univates —, para oferecer reabilitação pedagógica gratuita no turno inverso ao da escola, no formato de Laboratório de Aprendizagem.


Os pequenos estudantes, de 6 a 10 anos, serão atendidos de setembro a dezembro, com duas aulas de reforço por semana, nas dependências da Escola Estadual Santo Antônio. Cada encontro terá a duração de 1h45min, com foco nas carências específicas de cada criança. O modelo adotado será o do projeto Alfabeletrando — braço do Alfabeletrar, criado pela Univates. Serão atividades didático-pedagógicas ministradas com experiências lúdicas, que promovem a plena alfabetização e o letramento.


 “No retorno presencial, identificamos crianças que mal conseguiam escrever o próprio nome. E para desempenhar o nosso papel de promover o desenvolvimento educacional, buscamos auxílios capacitados e encontramos este projeto. Acreditamos no sucesso da iniciativa, a partir do envolvimento de toda a comunidade escolar, principalmente das famílias e dos docentes”, salienta a secretária de Educação, Beatriz Arregui Sopelsa.


Para o Prefeito Alex Carniel, esta é uma forma de atender uma demanda prioritária dos anos iniciais, que é o estímulo à habilidade de ler e escrever. “A pandemia afetou significativamente a alfabetização, pois sem a presença física do professor, as crianças e suas famílias sentiram muitas dificuldades. Atentos a isso, viabilizamos o convênio por acreditar que é um modelo já consolidado e com resultados comprovados. Esperamos que essa solução inovadora incentive outras prefeituras a seguirem o mesmo caminho”, salienta o chefe do executivo.


Próximos passos
 A parceria pode ser ampliada, futuramente, para o ensino fundamental. O foco é qualificar cada vez mais o processo educacional da rede, elevando os índices do IDEB. 


Seleção para professores e monitores

A Univates realiza nesta sexta-feira, dia 20 de agosto, das 10 às 16h, por ordem de chegada, a seleção de professores e monitores para atuarem no projeto de Reabilitação Pedagógica.


Para atuar como Professor é necessário:

*Formação em Pedagogia ou Letras;

*Experiência nos anos iniciais;

*Não ter vínculo empregatício com a prefeitura do município;

*Ter disponibilidade de tempo para realizar a formação e ministrar as aulas;

*No dia da seleção é necessário apresentar os comprovantes dos requisitos.


Para atuar como Monitor é necessário: (16 horas semanais)

*Acadêmicos de licenciatura com matrícula ativa;

*Alunos do Curso Normal com matrícula ativa;

* Não ter vínculo empregatício com a prefeitura do município;

*Residir no ou próximo do município;

*Ter disponibilidade de tempo para realizar a formação e acompanhar as aulas;

*No dia da seleção é necessário apresentar os comprovantes dos requisitos.

 

Legenda: Prefeito Alex Carniel, Secretária de Educação, Beatriz Arregui Sopelsa, coordenadores pedagógicos, Jonathan Kegler e Adriana Splajt e a coordenadora do Polo da Univates em Carlos Barbosa, Adriana Maccalli

Foto:  Marina Teles

Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Conteúdo Rodapé